Erasmus+

EmpoweringEFT@EU

This project will develop training opportunities and good practice guides for EFT trainers and clinical supervisors, as well as a digital platform to support EFT training, supervision and practice in different countries..

EmpoweringEFT

Na última década os países europeus têm vindo a reconhecer o peso global das doenças associadas aos problemas de saúde mental, o que tem vindo a proporcionar compromissos europeus para abordar estes problemas (por exemplo, Pact for Mental Health and Wellbeing – Wahlbeck, 2010, e European Framework for Action on Mental Health and Wellbeing – European Commission, 2016; Wykes, et al., 2015). A depressão, em particular, tem sido considerada uma epidemia devido ao seu impacto social e financeiro, às altas taxas de recaída e cronicidade, bem como ao aumento da prevalência nos idosos e pessoas de estatuto socioeconómico mais baixo (Freeman et al., 2016; Vieira & Cunha, 2019). Evidências recentes mostram, também, que a pandemia COVID-19 e os subsequentes confinamentos têm tido um impacto significativo na saúde mental dos europeus (por exemplo, Hummel et al., 2021; Rossi et al., 2020). Além da depressão, outros problemas emocionais como ansiedade, trauma/stress e perturbações obsessivo-compulsivas têm, também, uma elevada prevalência, comorbilidade e tendência para se transformarem em condições crónicas, representando desafios significativos para os sistemas de saúde nacionais.

Dentro dos tratamentos psicológicos disponíveis para estas perturbações emocionais, os tratamentos transdiagnósticos, que partem da conceptualização de que muitos destes problemas de saúde mental partilham as mesmas características psicopatológicas, mecanismos de etiologia e de manutenção, constituem, em particular, uma abordagem promissora e inovadora ao tratamento das perturbações emocionais.

A Terapia Focada nas Emoções (TFE) não é apenas um tratamento inovador e eficaz para distúrbios emocionais (Elliott et al., 2002, 2013, 2021; Timulak & Keogh, 2020) uma vez que a mudança nos sintomas promove, também, a mudança de processos emocionais profundos e desadaptativos, reunindo fortes evidências empíricas a nível psicológico, biológico e clínico (por exemplo, Kramer & Pascual-Leone, 2016; Peluso & Freund, 2018).

Este projeto permitirá o desenvolvimento de oportunidades de formação e manuais de boas práticas para formadores e supervisores clínicos em TFE, bem como uma plataforma digital de apoio à formação, supervisão e prática da TFE em diferentes países. Facilitará, igualmente, a criação de uma rede de formadores e supervisores locais em TFE, que se tornarão agentes para a divulgação de boas práticas em países parceiros do continente europeu, e especialmente em Portugal e Espanha.

Notícias e Atualizações

Testemunhos e parceiros

The European Commission’s support for the production of this publication does not constitute an endorsement of the contents, which reflect the views only of the authors, and the Commission cannot be held responsible for any use which may be made of the information contained therein.

pt_PTPortuguese